This Banner is For Sale !!
Get your ad here for a week in 20$ only and get upto 15k traffic Daily!!!

Como criar e hospedar um site de documentação para o seu projeto usando Hugo e Netlify




Introdução

Num publish anterior dessa série, nós vimos dicas e boas práticas para criar um bom readme para o seu projeto, e como organizar um set inicial de docs para cobrir o básico.

Manter a documentação junto ao códio fonte pode ser uma boa solução em muitos casos, mas dependendo do tamanho do seu projeto e da quantidade de options ou oportunidades de customização, ter um website de documentação dedicado pode ser uma melhor opção de longo termo para manter a documentação organizada, facilitando a busca por conteúdo e também criando um native “canônico” para referenciar e compartilhar.

Neste publish, que é a segunda parte da minha série “Documentação 101”, veremos como criar um website de documentação usando o gerador de websites estático Hugo e hospedá-lo gratuitamente na Netlify.

Nota: Esse tutorial também pode ser usado para criar um weblog pessoal, escolhendo um tema mais adequado para um weblog. O processo é o mesmo!



Por que Hugo e Netlify?

Há várias formas de criar e hospedar uma documentação gratuitamente. Algumas combinações que eu já experimentei:

  • GitHub Pages: geralmente os docs ficam em uma department separada no mesmo repositório de projeto, pode ficar confuso com o tempo. Menos liberdade de customização.
  • Readthedocs + mkdocs: essa é uma boa combinação usando o serviço gratuito Readthedocs. O seu projeto ganha um subdomínio .readthedocs e você também pode usar um domínio customizado. No geral uma ótima solução, mas de vez em quando tenho problemas com a atualização automática.
  • Netlify + Hugo: minha combinação favorita no momento, porque além de usar o Hugo (que é um excelente gerador de websites estáticos com muitas possibilidades de customização), habilita você a usar o recurso de “Deploy Preview” que eles oferecem como uma aplicação do GitHub. Sempre que uma PR é aberta, um preview do deploy é gerado com um endereço randômico e o bot da Netlify deixa um comentário na PR com o hyperlink para o preview. Tremendous útil para fazer revisões! O único detalhe é que com a Netlify você vai querer usar um domínio customizado, caso contrário o seu website terá um endereço randômico que não tem nada a ver com o projeto.



Instalando o Hugo

Hugo (you-go) é um gerador de websites estáticos bastante common escrito em Go. Ele gera o conteúdo baseado em documentos markdown, que é a maneira very best de manter a sua documentação desacoplada de estilos e formatação. Uma seção de metadados é adicionada no início de cada publish, de forma muito related ao que temos no editor básico de markdown aqui do DEV.

Você pode hospedar gratuitamente o seu website criado com Hugo no Netlify e também em outras plataformas.



1. Obtain e Instalação

Primeiro, faça o obtain da versão mais recente do Hugo, escolhendo a versão adequada para o seu sistema. Na página de releases você pode encontrar todos os pacotes disponíveis. Evite usar o bundle supervisor do seu sistema (por exemplo, apt ou brew) já que as versões nesses repositórios geralmente estarão desatualizadas.

Para usuários Ubuntu, por exemplo, você pode fazer o obtain do .deb e instalar usando dpkg:

sudo dpkg -i ~/Downloads/hugo_0.107.0_linux-amd64.deb
Enter fullscreen mode

Exit fullscreen mode

Após completar a instalação, execute o comando hugo model para se certificar de que ele foi instalado com sucesso no seu sistema:

hugo model
Enter fullscreen mode

Exit fullscreen mode

Você deve obter um output related a este:

hugo v0.107.0-2221b5b30a285d01220a26a82305906ad3291880 linux/amd64 BuildDate=2022-11-24T13:59:45Z VendorInfo=gohugoio
Enter fullscreen mode

Exit fullscreen mode



2. Criando um novo projeto Hugo

Agora você pode criar um novo website Hugo usando o comando seguinte. Para os exemplos nesse tutorial, eu usarei “mydocs” como nome do website.

hugo new website mydocs
Enter fullscreen mode

Exit fullscreen mode

Você obterá output related ao seguinte:

Congratulations! Your new Hugo website is created in /dwelling/erika/Initiatives/mydocs.

Only a few extra steps and also you're able to go:

1. Obtain a theme into the same-named folder.
   Select a theme from https://themes.gohugo.io/ or
   create your individual with the "hugo new theme <THEMENAME>" command.
2. Maybe you wish to add some content material. You may add single recordsdata
   with "hugo new <SECTIONNAME>/<FILENAME>.<FORMAT>".
3. Begin the built-in stay server by way of "hugo server".

Go to https://gohugo.io/ for quickstart information and full documentation.

Enter fullscreen mode

Exit fullscreen mode

Com a instalação básica feita, você agora pode começar a customizar o seu website.



3. Instalando um Tema

O site oficial do Hugo tem uma grande coleção de temas prontos para serem instalados e usados. Você pode usar as categorias no menu da direita para filtrar os temas pela categoria “docs”, assim encontrará os temas que são mais adequados para documentação.

Para esse tutorial, vamos usar o tema Geekdoc, o mesmo que utilizei para a documentação do yamldocs.

De forma geral, você deve seguir as instruções de cada tema, já que alguns requerem dependências bem específicas. No caso do Geekdocs, o processo de instalação é bem simples e requer apenas que você faça o obtain e descompacte o arquivo na pasta themes do Hugo. Você pode fazer isso com os comandos seguintes:

cd mydocs/
mkdir -p themes/hugo-geekdoc/
curl -L https://github.com/thegeeklab/hugo-geekdoc/releases/newest/obtain/hugo-geekdoc.tar.gz | tar -xz -C themes/hugo-geekdoc/ --strip-components=1
Enter fullscreen mode

Exit fullscreen mode

O próximo passo é editar o seu arquivo config.toml, que no momento está tremendous básico. Vamos adicionar algumas opções extras que são específicas desse tema e irão habilitar recursos adicionais.

Copie o seguinte conteúdo para o seu config.toml:

baseURL = "http://localhost"
title = "My Documentation Web site"
theme = "hugo-geekdoc"

pluralizeListTitles = false

# Geekdoc required configuration
pygmentsUseClasses = true
pygmentsCodeFences = true
disablePathToLower = true

# Required if you wish to render robots.txt template
enableRobotsTXT = true

# Wanted for mermaid shortcodes
[markup]
  [markup.goldmark.renderer]
    # Wanted for mermaid shortcode
    unsafe = true
  [markup.tableOfContents]
    startLevel = 1
    endLevel = 9

[taxonomies]
   tag = "tags"
Enter fullscreen mode

Exit fullscreen mode

Ao finalizar, não esqueça de salvar o arquivo.

Agora você pode rodar o servidor de desenvolvimento do Hugo para visualizar o seu website:

hugo server -D
Enter fullscreen mode

Exit fullscreen mode

Você deverá obter uma página como esta:

Hugo website default

Naturalmente, está um pouco vazia, já que não há nenhum documento indexado ainda. Primeiro, vamos dar uma olhada na estrutura de arquivos da sua instalação, para ter uma idéia melhor de onde encontrar cada coisa:

.
├── archetypes
│   └── default.md
├── property
├── content material
├── information
├── layouts
├── public
│   ├── classes
│   ├── tags
│   ├── index.xml
│   └── sitemap.xml
├── sources
│   └── _gen
├── static
├── themes
│   └── hugo-geekdoc
└── config.toml

Enter fullscreen mode

Exit fullscreen mode

Aqui estão alguns diretórios importantes para manter no seu radar:

  • archetypes: esse diretório contém templates para arquivos markdown que são gerados através do comando hugo new. Você pode ter archetypes diferentes para cada tipo de conteúdo que você publica.
  • content material: os arquivos de markdown com o conteúdo da sua documentação ou weblog viverão aqui.
  • layouts: aqui você vai encontrar os arquivos HTML que formam a base do seu website. Esse diretório estará vazio por padrão, mas você pode checar o diretório themes/hugo-geekdoc/layouts e você encontrará os layouts que estão sendo usados pelo seu website no momento. Você vai notar que o tema reproduction a estrutura de diretórios da raiz, e isso é importante pois é o mecanismo usado para sobrescrever layouts a outros arquivos do tema. Para sobrescrever um structure do seu tema, você só precisa criar um arquivo com o mesmo nome na pasta /layouts, e esses terão uma precedência maior do que os layouts incluídos no tema.
  • static: qualquer arquivo estático, como logos / diagramas e ouras imagens usadas no website podem ser colocadas nesse diretório, e ficarão disponíveis publicamente.
  • public: nesta pasta é onde são gerados os arquivos HTML do seu website, é a pasta que deve ser configurada como “doc root” ao hospedar o seu website.

A documentação oficial (inglês) possui informações mais detalhadas sobre a estrutura de diretórios usada pelo Hugo.



4. Fazendo o “Construct” dos seus docs

Agora que o website está “up and operating”, você pode começar a criar as suas páginas de documentação. Aqui é onde o trabalho realmente acontece, então não tenha pressa. Você pode começar com uma página básica do tipo “Getting Began” e ir melhorando sua documentação aos poucos. Em uma próxima parte dessa série, vamos falar sobre planejamento e organização de conteúdo.

Para criar uma nova página de documentação, você pode usar o comando “hugo new”. Esse comando irá assumir o tipo de conteúdo que você está criando (archetype) baseado no caminho que você definir como output. Por exemplo:

hugo new docs/getting-started.md
Enter fullscreen mode

Exit fullscreen mode

Content material "/dwelling/erika/Initiatives/mydocs/content material/docs/getting-started.md" created
Enter fullscreen mode

Exit fullscreen mode

Abra o arquivo criado e adicione algum conteúdo para testes. Depois, faça um reloas da sua página e você deve obter algo assim:

Hugo website with initial getting started page

Você vai notar que o markdown gerado tem um conteúdo pré definido, baseado no archetype do tipo “docs” que está definido pelo tema em `themes/hugo-geekdoc/archetypes/docs.md. Você pode sobrescrever esse conteúdo pré definido criando um arquivo com o mesmo nome no diretório “archetypes” na raiz do projeto.

Para aprender mais sobre archetypes, visite a documentação odicial.



Publicando seu website Hugo na Netlify

Como mencionado anteriormente, há várias maneiras diferentes de hospedar um website Hugo gratuitamente. A maior vantagem da Netlify na minha opinião é a funcionalidade de deploy preview que você tem acesso através da interface do GitHub. Sempre que uma PR é aberta, o bot da Netlify deixa um comentário na PR com um hyperlink para prever as mudanças, assim facilitando o evaluation.

Vamos agora ver como configurar tudo isso. Antes de avançar, assegure-se de comitar (e fazer o push) seu website Hugo para o GitHub ou GitLab, em um repositório dedicado para ele. Isso é um pré requisito para importar o seu website na Netlify.



1. Crie uma conta na Netlify

O primeiro passo é ter uma conta (gratuita) na Netlify. Você pode fazer o join com a sua conta do GitHub para facilitar a importação do seu projeto.

Depois de fazer sua conta e logar no website, você será direcionado para uma dashboard como essa:

Netlify Dashboard



2. Importe o seu projeto

Clique no botão “Add new website” para criar um novo projeto. Você terá acesso a um menu dropdown. Escolha a primeira opção “Import an current mission” e siga as instruções para importar o seu projeto do GitHub / GitLab.

Você pode precisar autorizar a Netlify para que tenha acesso aos seus repositórios. Depois disso, você poderá escolher qual repositório quer importar. Escolha o repositório com a sua instalação do Hugo e avance para a próxima página.



3. Configurando opções de deploy para websites Hugo

Nesta página você vai encontrar as opções de configuração para o deploy. Para nossa sorte, a Netlify já detecta que se trata se um website Hugo e configura as opções padrão. Graças ao fato de nosso tema ser simples e não usar node, por exemplo, podemos usar os valores de configuração padrão fornecidos pela Netlify.

Netlify default deploy settings for Hugo

Clique em “Deploy Web site” para finalizar o processo.



4. Preview do Projeto

Ao voltar para sua dashboard, você vai notar que o seu novo website está no processo de “constructing”, e já tem um subdominio randômico associado a ele. Você poderá adicionar um domínio próprio emblem mais.

Netlify Deploy

Agora você pode acessar o website usando a url temporária e checar se ele está idêntico à sua versão native.



5. Configurando Deploy Preview

O recurso de “Deploy Preview” deve estar automaticamente habilitado para o seu projeto, mas você precisará autorizar o app da Netlify no GitHub.

Para ter certeza de que essa characteristic está habilitada, acesse “Deploys” e então “Steady Deployment” no menu da esquerda. Você deve encontrar uma seção como essa:

Deploy previews default settings on Netlify

A documentação oficial explica em maiores detalhes como configurar essa characteristic.



6. Configurando um domínio próprio (opcional)

O passo remaining para ter o seu website publicado seria adicionar um domínio próprio. Apesar de ser opcional, é extremamente recomendado, do contrário o seu website ficará acessível apenas pelo domínio randômico que não tem nada a ver com o projeto. Além disso, com o domínio configurado você terá um certificado SSL do Let’s Encrypt para que seu website fique acessível através de https – isso é gerado automaticamente pelo Netlify.

Para configurar um domínio próprio, acesse o hyperlink “Arrange a customized area” que aparece no passo número 2 da seção “Arrange your web site” na sua dashboard. Você pode usar um domínio ou subdominio que você já possui, e também pode registrar um novo domínio diretamente da interface da Netlify. Siga as instruções e esteja ciente que pode levar algumas horas até que o website fique acessível através do domínio customizado, dependendo da propagação do DNS.

Consulte a documentação oficial da Netlify para maiores detalhes em como configurar um domínio próprio com o seu website.



Conclusão

Criar um website dedicado de documentação para o seu projeto é uma solução de longo termo que pode ajudar a aumentar a adoção e popularidade do projeto, facilitando a organização e indexação da sua documentação.

Existem opções diferentes de sistemas e serviços de hospedagem onde você pode hospedar o seu website se documentação gratuitamente. Neste artigo, vimos como fazer isso usando o gerador de websites estáticos Hugo, com hospedagem pela Netlify.

No próximo artigo dessa série, veremos dicas práticas e recomendações para planejamento e organização da sua documentação, de forma a mantê-la limpa e fácil de acompanhar.

The Article was Inspired from tech community site.
Contact us if this is inspired from your article and we will give you credit for it for serving the community.

This Banner is For Sale !!
Get your ad here for a week in 20$ only and get upto 10k Tech related traffic daily !!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Want to Contribute to us or want to have 15k+ Audience read your Article ? Or Just want to make a strong Backlink?